HPV (PAPILOMAVÍRUS HUMANO)

 

 

Indicações: Protege contra as doenças causadas pelo papiloma vírus humano (HPV). Alguns tipos de HPV estão envolvidos no surgimento das verrugas genitais (ou condilomas) e outros tipos relacionam-se ao desenvolvimento de câncer genital (colo de útero, vulva, vagina, pênis, ânus). Virtualmente todo câncer de colo de útero é causado por infecção pelo HPV.

 

Doença: A infecção pelo HPV é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada por um vírus denominado papilomavírus humano, dos quais vários são oncogênicos, ou seja, estão associados com a ocorrência de casos de câncer do colo do útero. Cerca de 1 em cada 10 pessoas, no mundo, estão infectadas pelo HPV.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o câncer do colo do útero é o segundo tipo mais comum de câncer entre mulheres, atrás apenas do câncer da mama. Até completar os 50 anos de idade, estima-se que 80% das mulheres terão pelo menos uma infecção genital pelo HPV.

No mundo, a cada ano, o câncer de colo do útero é responsável por 500.000 novos casos e 250.000 óbitos entre as mulheres; 80% dos óbitos ocorrem nos países em desenvolvimento. No Brasil, em 2008, estima-se a ocorrência de 18.680 novos casos de câncer do colo do útero

 

 

Existem dois tipos de vacinas anti HPV disponíveis no Brasil:

 

  • Vacina Anti HPV quadrivalente (MSD) que protege contra os tipos causadores de verrugas genitais ou condilomas ( 6 e 11 ) e contra os tipos causadores de câncer de colo do útero(16 e 18). Está licenciada pela Anvisa para uso em homens e mulheres a partir de 9 até 26 anos.

  • Vacina Anti HPV bivalente (GSK) que protege contra os tipos 16 e 18, porém estudos recentes demonstraram proteção cruzada contra os tipos 31 e 45 , também causadores de câncer, porém menos frequentes. Pode ser aplicada de 10 a 26 anos de idade. Não está licenciada o uso em homens.

 

Os tipos 16 e 18 são as causas mais importantes do câncer do colo de útero e de outros cânceres genitais, enquanto os tipos 6 e 11 são responsáveis por cerca de 90% das verrugas genitais. As duas vacinas demonstraram eficácia altíssima na prevenção do câncer de colo associado aos tipos 16 e 18, e também algum grau de proteção cruzada contra outros tipos não contidos na vacina.

 

Também é válido vacinar mulheres que já apresentaram infecção prévia pelo papilomavírus pois pode haver benefício na prevenção contra outros tipos do HPV para os quais a vacina confira proteção.

 

 

Quem pode se vacinar: Meninas e mulheres dos 9 aos 26 anos. Mulheres de outras faixas etárias só com apresentação da prescrição médica específica. Idealmente, a vacinação deve ser feita antes do início da atividades sexuais - entre 11 e 12 anos de idade.

A vacina quadrivalente do HPV foi licenciada pela ANVISA, em 23/05/2011, para meninos e homens entre 9 e 26 anos de idade, para prevenção das verrugas genitais.

 

Contraindicações: Hipersensibilidade aos componentes da vacina (anafilaxia), reação alérgica importante após alguma anterior dose desta vacina, gestação (pois não existem estudos de segurança).

 

Esquema de doses: 3 doses, sendo a segunda um ou dois meses após a primeira (dependendo da vacina utilizada) e a terceira seis meses após a primeira.

 

Reações Adversas: Raras e geralmente locais (dor, vermelhidão, inchaço, prurido). Reação sistêmica (febre) também é rara.

 

Via de aplicação: Intramuscular.

 

Disponibilidade: Rede Privada.

 

 

Fotos